fbpx
Densitometria óssea: o exame que detecta osteoporose e osteopenia

A densitometria é o exame de referência para a medição da densidade mineral óssea. A saber, ela é indicada, principalmente, mediante fatores de risco como tabagismo, menopausa e histórico familiar. Além de doenças da tireoide e uso recorrente de corticoides, doença reumática ou gastrointestinal e cálculo renal. Por isso, a densitometria óssea é o exame ideal para detectar a osteoporose e a osteopenia.

Densitometria óssea no diagnóstico da osteopenia

A osteopenia não é uma doença, mas uma condição clínica. Entretanto, serve de sinal de alerta, pois sugere a perda gradual de massa óssea que pode levar à osteoporose. Aliás, a osteopenia pode afetar homens e mulheres. Apesar de se manifestar com maior frequência nas mulheres, especialmente, após a menopausa. 

O envelhecimento é uma das principais causas da condição. Contudo, a osteopenia pode ser um sinal de outras doenças. Só para exemplificar, problemas na tireoide, paratireoide, fígado e rins. Além disso, o uso prolongado de medicamentos, como anticonvulsivantes, corticoides e hormônios para a tireoide, também pode contribuir para a perda óssea. 

Osteoporose: uma doença silenciosa

O corpo absorve e substitui o tecido ósseo de forma constante. Mas, na osteoporose, a criação do tecido não acompanha a remoção da camada óssea anterior. Só que a maioria dos pacientes não apresenta nenhum sintoma até sofrer uma fratura. Ou seja, a osteoporose é uma doença silenciosa, por isso, a densitometria óssea regular é a melhor maneira de identificá-la. 

Se o paciente faz parte de um dos grupos de risco, a indicação é realizar o exame anualmente. Também é preciso ficar atento a sinais como dores frequentes nos ossos, ombros caídos, altura diminuída de dois a três centímetros e ocorrência de fraturas.

Densitometria óssea: o método mais moderno para medir a densidade mineral óssea 

Além de ser referência para o diagnóstico da osteopenia e da osteoporose, a densitometria óssea é indolor, não invasiva e rápida — dura entre cinco e quinze minutos. A fim de detectar anomalias, o exame avalia a coluna lombar, a região proximal do fêmur e o terço distal do rádio. Mesmo porque essas são as regiões com maiores chances de fratura. 

Ademais, as únicas recomendações são não tomar suplementos que possuem cálcio até 48h antes do exame e não ter feito exame com contraste de iodo ou bário nas duas semanas anteriores à densitometria. Primordialmente, ela é contraindicada para mulheres grávidas ou com suspeita de gravidez. 

Certamente, a densitometria serve para medir a densidade mineral óssea. Mas também levará em conta outros valores de referência, como idade e sexo do paciente. Por isso, é indicada para mulheres acima de 65 anos e homens acima de 70 anos. Ao passo que também é utilizada pelos pediatras para acompanhar o crescimento ósseo de crianças e adolescentes. 

Conheça a Maximagem 

Desde 2013, a Maximagem Diagnóstico por Imagem oferece à população de Valparaíso de Goiás os exames de ressonância magnética, tomografia computadorizada, mamografia digital, densitometria óssea e raios X digitais. Por estar integrada ao Hospital Nossa Senhora Aparecida, a clínica aproveita essa relação estratégica para oferecer todo o suporte necessário a seus pacientes. A saber, serviços de urgência, o que proporciona uma maior assistência, segurança e comodidade.

Menu